Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3

Nosso Instituto visa criar oportunidades para crianças e adolescentes que habitam em áreas de alta vulnerabilidade em Fortaleza, comunidades com altos índices de violência, bem como baixíssima renda. Através de duas diferentes linguagens que unem razão e sentimento, a música e o karatê, sensibilizamos os corpos e as mentes dos nossos educandos e educandas, impulsionando-os a pensar criticamente e a interferir no mundo em que vivem, transformando suas próprias perspectivas e projetando outras possíveis para si mesmos e para o coletivo, formando cidadãos conscientes, responsáveis, autônomos e protagonistas de suas próprias vidas.

Em 2016, o Instituto Beatriz e Lauro Fiuza – IBLF reafirmou seu compromisso de contribuir para o desenvolvimento de crianças e adolescentes em zonas de alta vulnerabilidade social de Fortaleza, promovendo a música, o karatê e o desenvolvimento humano como ferramentas mobilizadoras para mudanças socioculturais. Ao todo, foram atendidos 600 alunos com idades entre 4 e 20 anos. Todas as ações foram realizadas de forma gratuita para o público. Iniciamos o ano de 2018 atendendo 650 alunos. Inserindo o karatê no Núcleo Casa de José de Alencar e uma extensão do Programa de Música Jacques Klein na Escola José Carvalho, na Messejana. 

Os programas do Instituto são realizados em três bairros de Fortaleza, atendendo 425 alunos através do Programa de Música Jacques Klein e 225 no Programa de Karatê Bushi No Te. Todos os alunos e suas respectivas famílias são acompanhados pela equipe interdisciplinar do Programa Envolver de Desenvolvimento Humano, formada por profissionais e estudantes de pedagogia, psicologia, serviço social e educação especial, com o objetivo de auxiliá-los a transpor as barreiras ligadas à desigualdade social, transformando suas realidades.

Onde estamos

O IBLF possui uma estrutura descentralizada na cidade de Fortaleza. A Sede do IBLF está localizada no Conjunto Jardim União II, Passaré, bairro constituído por várias comunidades. De acordo com o Censo do IBGE (2010), o IDH do bairro é 0,423 e a renda média da população é de R$ 619,47.

O segundo núcleo de ensino do IBLF funciona dentro da Casa José de Alencar, uma instituição cultural mantida pela Universidade Federal do Ceará e tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1964. Através desta parceria com a UFC, o IBLF atende crianças e adolescentes de comunidades do entorno, onde o IDH é de 0,376 e a renda média da população é de R$ 488,71.

O IBLF atua também no bairro Henrique Jorge, em parceria com a Fundação Carlos Pinheiro, instituição que realiza um trabalho de assistência social a crianças e adolescentes há 13 anos. E que hoje agrega um anexo do Programa de Música Jacques Klein em suas atividades. Os índices deste bairro são ainda mais preocupantes: IDH de 0,348 e renda média de R$ 349, 74.

Em 2018, iniciamos o projeto IBLF nas escolas. buscando parcerias com escolas públicas com o objetivo de inserir o ensino da música como prática complementar ao ensino formal. Atualmente, o projeto tem uma primeira experiência de implementação com a Escola José Carvalho, na Messejana.

Missão:
Contribuir para o desenvolvimento humano, ampliando perspectivas de futuro para crianças e adolescentes, por meio da educação, da música e do karatê.

Visão:
Ser uma referência nacional na formação de crianças e adolescentes, desenvolvendo tecnologias sociais de excelência por meio da educação, da música e do karatê.

Valores:
Afetividade; Autonomia; Colaboração; Diversidade; Ética; Humanidade; Respeito;

Parâmetros do Índice de Desenvolvimento Humano
Baixo – 0,500

Médio – 0,500 a 0,800
Alto – acima de 0,800
* Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (www.ipea.gov.br)