Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3

Escola “boa” pode até ser sinônimo de “bons” resultados, mas será que somente a qualidade da instituição basta para o alto desenvolvimento de crianças e adolescentes? Diversas respostas são possíveis para essa questão. Porém, um fator importante que contribui com a evolução intelectual e social dos alunos, e portanto não pode ser esquecido, é o acompanhamento familiar no sistema educacional.

Muitos pais, infelizmente, ao ouvirem sobre reuniões, eventos ou uma simples solicitação de comparecimento à escola, rapidamente alegam falta de tempo ou uma outra desculpa. O papel de transmitir conhecimento e valores a crianças e jovens, porém, dificilmente pode ser realizado sem uma integração geral com a sociedade civil.

Após estudos realizados em 2014, em vários locais do Brasil, o movimento Todos Pela Educação ouviu centenas de famílias quanto ao envolvimento desses em relação a educação de seus filhos. Variando entre os que tomam a educação como sua causa principal àqueles que dormem em reuniões, o movimento identificou quatro modelos diferentes de pais. São eles: ativistas, vinculados, envolvidos e distantes.

Segundo o Todos Pela Educação, a atitude de cada um desses pais não gera algum benefício ou malefício aos filhos, a curto prazo. No entanto, indiretamente, os alunos que têm pais com maior assiduidade na escola, ou conversam sobre conteúdos das aulas, ou comparecem aos eventos realizados, etc., tendem a obter resultados mais expressivos.

Com a consciência de que grandes mudanças são possíveis somente com a participação de todos, o movimento sugere 5 Atitudes que visam a valorização e a inserção da educação no cotidiano da comunidade. “Os alunos são o foco das 5 Atitudes, mas essa iniciativa visa envolver a família, a escola e a comunidade em um processo de corresponsabilização”, justifica.

Trabalhando sem a pretenção de substituir a escola, o Instituto Beatriz e Lauro Fiuza (IBLF) atende 650 alunos em três bairros de alta vulnerabilidade social de Fortaleza. Oferecendo aulas de música e karatê, o IBLF busca, por meio do Programa Envolver de Desenvolvimento Humano, uma maior aproximação com os pais dos alunos atendidos, para superar as distâncias ainda existentes entre as famílias e a instituição.

Suas ações se fundamentam na Educação Biocêntrica, na qual a valorização da vida, através do processo de reflexão, diálogo, vivência e ações transformadoras (práxis), está em primeiro lugar. Os encontros com as famílias e o diálogo com as escolas são suportes para identificar as relações que alunos têm com essas esferas tão plurais de suas vidas.

O objetivo de estimular e consolidar o elo entre família, educando, escola e IBLF é de fundamental importância para o desenvolvimento de cada aluno, pois eles passarão a perceber mais facilmente a real importância de suas atividades. Além do mais, a equipe diversificada do Programa Envolver de Desenvolvimento Humano, que conta com profissionais da psicologia, psicopedagogia, pedagogia, serviço social e educação especial, pode contribuir com a resolução de dificuldades enfrentadas pelo jovens.

O Envolver auxilia todos os alunos do IBLF, colaborando com os programas artístico e esportivo para além de uma formação técnica. Intervenções nas aulas ou em eventos específicos são realizadas com o intuito de propiciar uma ampla consciência cidadã e humana. O desempenho de cada aluno também é conduzido pelo Envolver, com o recebimento dos boletins escolares e com diálogo próximo com as escolas e famílias.

A tarefa de reunir familiares nas ações promovidas pelo IBLF é um processo contínuo. Diante disso, o Envolver pensa alternativas interessantes que levam os pais para dentro do Instituto, como a realização de encontros com as famílias, bazares solidários, além de celebração de datas comemorativas. Todos esses momentos são importantes por gerar empatia e afeto entre ambos os núcleos, tão presentes na vida das crianças, adolescentes e jovens atendidos.

O acompanhamento familiar, portanto, é de fundamental importância para a compreensão de cada realidade assistida pelo IBLF, que tem como foco a ampliação e transformação dos horizontes dos alunos e suas famílias. Somente com o envolvimento de todos, o objetivo de viver com dignidade e sonhar sonhos novos será permitido não somente às comunidades atendidas pelo Instituto, mas a todas.