Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3

Música para todos os ouvidos

O Programa de Música Jacques Klein realiza formação musical de excelência para crianças e adolescentes e atende atualmente 400 crianças.

A formação musical funciona como aliada no processo formativo de base, na criação de perspectivas e na expansão de horizontes dessas crianças e adolescentes. São ofertados os cursos de iniciação musical, violino, viola, violoncelo, contrabaixo, piano, violão e canto coral. Há ainda a turma de coral para adultos na sede e no Núcleo Casa José de Alencar, que têm o intuito de acolher os familiares dos alunos que desejam ingressar no aprendizado da música. Desse modo, é possível integrá-los também ao trabalho do Instituto. Em 2016, a equipe do Programa se dedicou a avaliar, adaptar e sistematizar coletivamente a metodologia completa do PMJK, o que será lançado juntamente com a 2a edição do material de apoio didático em 2017. Foram ainda promovidos concertos, projetos de difusão da música clássica pelos bairros de Fortaleza e vários encontros, envolvendo toda a sociedade e impactando milhares de pessoas no nosso estado. 

Programa de Música Jacques Klein em Números
400 Alunos 1 Encontro Jacques Klein
2 Turmas de Coral Adulto 20 Concertos
4 Grupos de Referência 2 Concertos com a Orquestra da UFC
53 Bolsas Artísticas Concedidas 16 Cadernos de Música
8 Palestras 3 Edições do Clássicos na Lagoa
4 Residências Artísticas 3 Parceiros Institucionais
Participação em 6 Festivais/ Seminários/ Encontros  


Jacques Klein
O programa se inspira na vida e obra do pianista Jacques Klein, natural da cidade de Aracati, no Ceará, que nasceu em 10 de julho de 1930. Em 1953, foi premiado com o primeiro lugar no Concurso Internacional de Execução Musical de Genebra, na época o mais importante do mundo. Apresentou-se com grandes orquestras, como a Filarmônica de Londres, Filarmônica de Berlim e a Sinfônica de Viena. Em 1959, se apresentou no Carnegie Hall, com a Filarmônica de Nova York, guiada pelo Maestro Eleazar de Carvalho. Dirigiu a Orquestra Sinfônica Brasileira e a Sala Cecília Meireles, além de ter sido professor de grandes nomes da música atual. Pelo infortúnio de sua morte precoce, grande parte de sua bela trajetória musical não chegou ao conhecimento público.

 

Escola de Música

O programa proporciona formação técnica de qualidade para os alunos, trabalhando desde o desenvolvimento cognitivo na infância até a apreciação musical na adolescência.

Em 2016, as aulas tiveram duração de 1h, acontecendo duas vezes por semana para cada turma. O programa foi então submetido a um processo de reavaliação da equipe, passando a de uma formação em seis anos, composta por um ano de iniciação musical e cinco anos de estudo instrumental/coral, para um programa estruturado em uma formação de 10 anos com saídas intermediárias.

Em 2017 serão implementados dois anos de iniciação musical, seguidos por cursos básicos de dois anos, cursos intermediários de dois anos e cursos avançados de até quatro anos, em todos os instrumentos e canto coral. São realizadas avaliações qualitativas e teórico-práticas com os alunos sistematicamente.

 

Grupos de Referência

Os alunos com maior desempenho participam de audições anuais para compor os Grupos de Referência, que são a Orquestra Jacques Klein, a Camerata de Violões, o Coral Infantojuvenil e o Grupo de Pianos. Estes grupos ensaiam de uma a três vezes por semana e se apresentam periodicamente em eventos e festivais. Os alunos dos grupos de referência podem levar os instrumentos para estudar em casa e muitos recebem ainda uma bolsa de incentivo, além de auxílio-transporte quando necessário.

Orquestra Jacques klein
Com trabalhos de iniciação musical em 2013, juntamente com a inauguração do IBLF, a orquestra foi começando a formar-se de maneira incipiente. Depois de algum tempo e muito trabalho, estava pronta e é constituída basicamente por instrumentos de cordas friccionadas, como violinos, violas, cellos e contrabaixo.

Possui um repertório diversificado, tocando desde o repertório típico erudito para formação orquestral, com nomes importantes da música erudita, até a música popular, com composições de autores brasileiros e cearenses. Leva o nome do grande pianista Jacques Klein, nascido no interior do Ceará.

Atualmente, é formada por 18 educandos e está sob a batuta do regente Arley França e do seu assistente, Victor Thierry Lopes.

Camerata de Violões
Fundada desde 2015, possui atualmente 13 integrantes. Em seu repertório trabalha tanto o cancioneiro para violão erudito, como a Gavota-Choro, de Villa-Lobos, quanto músicas populares em arranjos que enaltecem as peculiaridades musicais do violão. A Camerata é conduzida pelos professores João Paulo Nobre e Armando Costa.

Coral infanto-juvenil do IBLF
Surgiu em 2014, sob os auspícios da professora Clara Luz, tendo como atual assistente a professora Ana Maria.

Em seu repertório, trabalha com música popular e temas folclóricos, fazendo breves inserções na música erudita. Em meio às suas atividades, desempenha trabalhos corporais de forma a contribuírem com a música cantada, no intuito de trazer para o público um espetáculo não só musical, mas também visual.

Grupo de Pianos
Nosso mais novo grupo, começou em 2016 e visa aprofundar a prática de execução nos instrumentos de teclas, buscando repertórios e sonoridades que promovam o desempenho técnico-artístico dos educandos.

No repertório, são tocados nomes da música barroca, clássica, romântica e contemporânea, como Jean Michel Jarre e Vangelis, renomados compositores de trilhas sonoras que trabalham com texturas e timbres de sintetizadores.

Tem por regente e diretor artístico, o professor Danilo Gurgel, responsável tanto pela parte técnica dos alunos quanto escolha dos repertórios a serem executados.

 

Intercâmbios Artísticos 

Residências Artísticas 
Com o intuito de desenvolver o interesse dos nossos alunos e incrementar seus conhecimentos, convidamos professores, maestros e músicos de outros estados e países para ter uma experiência com os alunos mais adiantados do Programa, assim como com os nossos próprios professores. As residências têm duração de pelo menos três dias e têm como objetivo o desenvolvimento técnico dos educandos e a geração de produtos musicais. São organizadas de forma articulada entre educadores e convidados.

Participação em Festivais, Seminários e Encontros
A participação dos alunos em Festivais é uma forma de complementação da formação musical que ocorre em sala de aula, colocando-os em contato com outras metodologias, músicos, alunos, regentes, professores e espaços. Procuramos inserir vários eventos no nosso calendário, pois as apresentações públicas são sempre muito apreciadas pelos alunos, além de ser uma maneira de incentivo à prática.

 

Encontro Jacques Klein 

O evento de música mais importante para o IBLF é o Encontro Jacques Klein. É um dia especialmente criado para a junção de ideias peculiares ao universo da música, visando fortalecer a cadeia da educação musical no Ceará e pensar formas de cooperação entre as instituições que produzem e difundem a música no Estado.

Com o tema “Ampliando Horizontes”, o mais recente Encontro Jacques Klein, em sua segunda edição, trouxe debates sobre o mercado para os que desejam se profissionalizar na carreira musical. A programação contou com palestra de abertura, várias oficinas, jam session, feira de projetos - na qual foi possível uma rica troca de informações entre educandos das diferentes instituições participantes. Ao final do encontro foi realizado um grande ensaio aberto ao ar livre com a participação de todos os inscritos numa bela celebração.

O II Encontro Jacques Klein aconteceu em consonância com o “Seminário Música e Sociedade: os desafios da educação musical no Ceará”, realizado pela Plataforma Sinfonia do Amanhã no dia anterior ao Encontro, e que reuniu professores, coordenadores e gestores de diferentes projetos ligados à Plataforma. O Seminário teve como objetivo a troca de conhecimentos sobre os projetos pedagógicos trabalhados pelas instituições.

Participaram desse encontro 100 aprendizes e educadores de seis ONG’s, sendo eles a Tapera das Artes – Orquestra Bachiana de Aquiraz, Escola de Música Chiquita Braga, Instituto de Assistência e Proteção Social – IAPS, CIS Vila Velha, Orquestra de Sopros de Pindoretama e Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga – AGUA. O DJ e produtor musical Guga de Castro deu uma palestra sobre as oportunidades de formação e trabalho para os que almejam se profissionalizar em música. As oficinas foram ministradas por profissionais de diversas áreas ligadas à música: Lorena Nunes (Quero viver de música. E agora?); Emanuelly Oliveira e Elvis Alves (Descobrindo habilidades); Helton Vilar (Som e imagem em plataformas audiovisuais); Rodolfo Ricardo (Podcast – conhecendo as rádios de internet); e Paulo Amoreira (Música e comunicação transmídia).

Palestras e oficinas
O Programa de Música Jacques Klein recebe músicos e professores convidados para a realização de palestras e oficinas com temas relacionados à música, tendo como público alvo os alunos e colaboradores do projeto. Os educadores do programa realizam também palestras ao longo do ano, com temas complementares aos trabalhados em sala de aula.

Palestras no Encontro JK 2016.
1.
“Rotinas práticas da Viola” com o professor convidado Paulo Cleber (Sede; março)
2. Palestra sobre o filme “Tudo que aprendemos juntos” com a Prof.ª Grayce Kelly (Sede e CJA; abril)
3. “Introdução à Harmonia Funcional” com o Prof. Armando Costa (Sede; abril)
4. “Conhecendo os instrumentos da Orquestra” com o Prof. Victor Thierry (Sede, FCP e CJA; maio)
5. “Fisiologia e Higiene Vocal”, com a Prof.ª Clara Luz (CJA; outubro)
6. “Acordeão – Vivência Prática” com o Prof. Danilo (Sede; outubro)
7. “Conhecendo o Rádio” com o Prof. Rodolfo Ricardo (Sede; outubro)
8. “O repertório orquestral para Violino” com o Prof. Paulo Leniuson (FCP; novembro)

Encontro Jacques Klein em Números:
100 Alunos 1 Jam Session
6 ONGs 1 Feira de Projetos
1 Palestra de Abertura 1 Ensaio Aberto
5 Oficinas